O projeto Caminhar Pinheiros pretende transformar a experiência dos pedestres na Rua dos Pinheiros, uma das mais tradicionais e charmosas do bairro, repleta de lojas, bares e restaurantes. Uma série de intervenções vai ampliar a área de circulação a pé, oferecendo mais segurança e conforto para quem anda por ali.

Caminhar Pinheiros é resultado de um ano de trabalho, articulado pelo vereador Police Neto, Boldarini Arquitetos Associados e PS.2 Design, ao lado do Coletivo Pinheiros, Subprefeitura de Pinheiros e CET, com apoio da Iniciativa Bloomberg para Segurança Global no Trânsito e patrocínio da 99.

O projeto tem duas grandes fontes de inspiração, o Estatuto do Pedestre (Lei 16.673/2017) e o Festival Pinheiros, que transforma a rua num grande calçadão e atrai cerca de 100 mil pessoas a cada edição. O comércio fica aberto e bares e restaurantes levam seus melhores produtos às calçadas e parte da via asfaltada. Shows ao ar livre e diversas atividades culturais, abertas a famílias inteiras – inclusive seus pets – proporcionam um jeito diferente de curtir o espaço público.

A fase de testes, com pintura e mobiliário temporários, vai ampliar em 790 m2 as calçadas da Rua Pinheiros no trecho entre Cônego Eugênio Leite e Joaquim Antunes. A intervenção temporária estará em operação entre 5 de novembro e 10 de dezembro de 2018 e vai ocupar espaço equivalente a 20 vagas de estacionamento rotativo (zona azul), preservando vagas para idosos, pessoas com deficiência e carga e descarga.

Modelo criado a muitas mãos

Os últimos detalhes da implantação do projeto foram definidos em reunião no dia 16 de outubro entre o presidente da CET, Milton Persoli, o diretor adjunto de Planejamento e Projetos da CET, Sebastião Ricardo Martins, a Subprefeita de Pinheiros, Juliana Ribeiro, o vereador Police Neto, a presidente e a diretora do Coletivo Pinheiros, respectivamente Vanêssa Rochha Rêgo e Sandra Santorsula, o arquiteto Marcos Boldarini e Hannah Machado, coordenadora de Desenho Urbano e Mobilidade da Iniciativa Bloomberg para Segurança Global no Trânsito.

Foram muitos encontros e pesquisas até definir o modelo de intervenção temporária. A Rua dos Pinheiros sempre foi movimentada, mas a chegada da estação Fradique Coutinho do Metrô, em 2014, contribuiu para aumentar ainda mais o fluxo de pessoas.

A meta final do Caminhar Pinheiros é levar a ampliação de calçadas para toda a via, valorizando a convivência ao ar livre e garantindo mais segurança no trânsito e para os pedestres.

Em maio de 2018, na 2a. edição do Festival, crianças e adultos foram convidados a desenhar a Rua dos Pinheiros de acordo com seus desejos. O resultado? Projetos supercoloridos nos quais pedestres, árvores, ciclistas e animais de estimação são destaque.

 

Os desenhos coincidem com a cara e a vivência que o Caminhar Pinheiros propõe: uma cidade mais humana, acolhedora e segura, capaz de se encontrar nas ruas e reocupar o espaço público com qualidade.